quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Parte 38


-Joe-

Será que ela estava desconfiando de alguma coisa? Eu não acredito nisso, mas vou ter que me afastar da Demi por um tempo, caso contrário ela vai continuar desconfiada e vai acabar descobrindo tudo.

Eu fui pra casa e fiquei lá pensativo em como falar pra minha pequena que a gente devia deixar de ser ver sem ter extrema necessidade, e que as aulas de reforço teriam que acabar. Ela ia achar que eu estava terminando com ela, eu tenho certeza!

-Demi-

Minha mãe entrou em casa e me olhou desconfiada.

Dianna: Demi, você não acha estranho o Joe vir aqui te visitar essa hora? Eu sei que vocês são amigos, mas não é como se você estivesse morrendo! É só uma gripe!

Eu sabia muito bem o que ela estava insinuando, mas eu fingia que não.

Demi: Ah, eu até achei bonitinho! Eu acho que ele sente a necessidade de me proteger depois que aquele ogro do Cody quase quebrou meu nariz e me chamou de gorda e feia!
Dianna: Minha filha, você ainda é uma menina! É inocente! Quando um rapaz começa a andar atrás de uma moça assim como o Joe está atrás de você ele quer algo mais! Eu gosto muito dele, mas eu não admito que ele se aproveite de você!
Demi: Eu não sou mais criança não mãe! E ele nunca se aproveitaria de mim!
Dianna: é só um alerta, minha filha... só isso!

Eu voltei pro meu quarto e vi que o Joe tinha me ligado, eu liguei de volta.

*telefone*

Demi: oi amor!!
Joe: oi linda, a gente precisa conversar!
Demi: sim?
Joe: acho que sua mãe está desconfiada da gente! Na hora que eu fui embora hoje ela me disse que gostava muito de mim, mas que era melhor eu não a fazer mudar de idéia!
Demi: ela falou comigo que você está interessado em mim! O que a gente faz agora?
Joe: Eu acho que a gente vai ter que esperar seu castigo acabar pra poder se ver de tarde de novo... ela com certeza vai pedir pras aula de reforço serem dadas lá na escola!
Demi: Aff, que saco! Eu vou morrer de saudade! Como que eu vou passar o fim de semana sem você?
Joe: eu também não sei pequena, mas por agora vai ter que ser assim!
Demi: tô com ódio!
Joe: calma linda... logo logo você não vai mais estar de castigo e a gente vai poder sair!
Demi: assim espero!

Nós continuamos conversando, eu estava com muita raiva da minha mãe, eu só conseguia pensar em me cortar, mas eu tinha prometido ao Joe que eu não varia mais isso! E eu pretendia cumprir essa promessa por mais difícil que parecesse.

Eu fui dormir, era o melhor que tinha a ser feito.

*dia seguinte*

Quando acordei eu vi que já eram 10 da manhã, que legal, minha mãe não me acordou pra mais um dia de aula! Eu queria ir a escola, ia ser o único jeito de ver o Joe! Olha a que ponto a gente chega né? Querer ir pra escola... que morte!

Minha mãe entrou no meu quarto e se sentou na cama.

Dianna: Eu liguei pra escola dizendo que você ainda está doente, e eu também disse ao diretor que seria melhor você ter as aulas de reforço na biblioteca!
Demi: ta...

Eu estava puta, como ela faz isso comigo? Eu só queria saber o que o Joe tinha feito que tinha nos entregado.

-Joe-

A Demi também não veio na aula hoje e eu estava de péssimo humor, a boa notícia era que meu projeto com a Taylor tinha acabado! Ela podia sair do meu pé, e mesmo que ela não saísse agora eu podia ser grosso com ela! Mas eu não gostei nada nada do que aconteceu hoje na aula.

Eu estava dando minha aula como normalmente quando o Sterling levantou e se aproximou de mim.

Sterling: Professor, posso falar um minutinho?
Joe: Sim...
Sterling: Eu percebi que o Sr. é bem próximo da Demi então resolvi pedir pro senhor me passar o telefone dela, é que eu sou a dupla dela de biologia e ela não vem há três dias!

Eu não sabia o que fazer, o Sterling era um garoto bom, e isso era o que me incomodava mais! E se a Demi começasse a gostar dele? Sim, eu estava morrendo de ciúmes, mas eu tinha que passar o telefone dela! E assim o fiz...

Mais tarde eu pensei que não ia ter nada pra fazer a tarde toda e a Dianna estava trabalhando né? Eu podia dar uma passadinha lá pra ver ela rapidinho né? Errado! Eu não devia nunca ter feito isso, ou eu ainda estaria bem com a minha pequena!

Eu cheguei lá por volta das três da tarde e vi a Demi e o Sterling conversando, mas não tinha nada a ver com biologia! Eles estavam rindo e tudo mais! Sim, ela não sabia que eu estava lá, ela tinha me dado uma cópia da chave. Meu sangue ferveu e eu entrei falando alto no quarto dela.

Joe: Que palhaçada é essa??

Eu vi a Demi me olhando com aquela cara de ‘que merda você ta fazendo aqui?’ e o Sterling me olhando com cara de curioso, por que eu teria falado daquele jeito? Exatamente, ciúmes, o erro primordial. Eu percebi que o Sterling se fingiu de bobo, mas percebeu o que estava acontecendo. Ele foi embora e a Demi me olhou com um olhar mortal.

Demi: VOCÊ PIROU JOSEPH??

Eu nem tinha o que falar, eu tinha feito a coisa mais ridícula de toda minha vida, e tinha colocado a nossa relação em risco por causa de nada!

...continua...

People!!

Tão gostando da fic?? Se vcs comentarem rapidinho eu posto outro ep já já!!

5 comentários!!

Valeu muito por tudo!!
Bjão

-gabi

7 comentários:

  1. OMG, POSTA OUTRO, PELO AMOR, TO AMANDO SUA FIC, UMA DAS MELHORES QUE JÁ LI *U*

    ResponderExcluir
  2. posta please
    a fic esta fantástica

    ResponderExcluir
  3. POSTA POOOR FAVVVVVVORRRRRRRRRRRRR
    ESTOU A ADORAR A FIC
    by:raissa

    ResponderExcluir
  4. Posta Posta Posta vaaaiii , de preferencia ainda hj

    ResponderExcluir
  5. Demi: Awwwn que bonitinho vc tá com ciúmes Joe: BONITINHO VAI SER QUANDO EU ARRASTAR A CARA DELE NO ASFALTO! O STERLING VC VOLTA AQUI SAFADO *pega faca, pega basuca, pega a pexeira* Oieee gabi, tá linda, perfeita, incrível a fic.

    ResponderExcluir
  6. Joe seu burrrrrrrro!
    Gabi, não deixa eles brigarem não!
    E já pode postar mais!
    Bjo
    Nanda

    ResponderExcluir